Buritis Agora - Notícias de Buritis e região

Operação da PF mira em grupo criminoso que extraia e comercializava ouro de forma ilegal em RO e AM

Justiça ordenou o bloqueio de mais de R$ 5 bilhões das contas dos investigados. Foram cumpridos mais de 60 mandados de prisão e de busca e apreensão em Rondônia

G1 Rondônia

20/09/2022 13h00

Uma operação foi realizada pela Polícia Federal na tarde desta segunda-feira (19) para desarticular uma organização criminosa que atuava com a extração e venda ilegal de ouro em Rondônia e no Amazonas. Foram cumpridos mais de 60 mandados, além do bloqueio de mais de R$ 5 bilhões das contas dos investigados.

Mais de 40 mandados de busca e apreensão foram cumpridos na Operação Aerogold — Foto: PF/Divulgação

Segundo informações da Polícia Federal, as investigações foram iniciadas em novembro de 2020, quando uma denúncia anônima informou que um avião de Japurá (AM) chegaria na capital rondoniense com um carregamento de ouro. De acordo com a PF, com essa denúncia foram apreendidos em flagrante três quilos de ouro.

Com as investigações, foi percebido que os investigados faziam parte de uma organização criminosa que atuava com a extração do minério em Japurá. Também foi apurada a movimentação financeira entre garimpeiros dos estados de Rondônia, Amazonas e Pará com compradores de São Paulo.

A PF ainda descobriu empresas de fachada, que tinham como objetivo "esquentar" o dinheiro proveniente do garimpo ilegal em áreas de proteção da Amazônia.

Dinheiro e objetos foram apreendidos durante a Operação Aerogold — Foto: PF/Divulgação

Ao todo, durante a Operação Aerogold, foram cumpridos 43 mandados de busca e apreensão e 18 de prisão (duas preventivas e 18 temporárias) nos estados de Rondônia, Amazonas, Acre, Pará, Mato Grosso e São Paulo.

 Também foi ordenado pela 3ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária de Rondônia o bloqueio de R$ 5,5 bilhões das contas dos investigados.